Escola Sandoval Rubens de Figueiredo promove exposição alusiva ao Dia da Consciência Negra

O Dia da Consciência Negra é comemorado no próximo dia 20 em todo o País. A data homenageia Zumbi, um escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares e morreu em 20 de novembro de 1695. Para celebrar a ocasião, professores e alunos da Escola Sandoval Rubens de Figueiredo promoveram, na última sexta-feira, dia 8 de novembro, uma exposição alusiva ao marco com o tema: “Somos Todos África”, com obras e peças teatrais executadas pelos próprios alunos.

O objetivo do Dia da Consciência Negra é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana, assim como o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade cultural brasileira. No período do Brasil colonial, Zumbi simbolizou a luta do negro contra a escravidão que sofriam os brasileiros de etnia negra. Zumbi morreu enquanto defendia a sua comunidade e lutava pelos direitos do seu povo.

Os quilombos, liderados por Zumbi, formavam a resistência ao sistema escravocrata que vigorava, e eram os principais responsáveis pela preservação da cultura africana no Brasil. Zumbi lutou até a morte contra a escravidão, abolida oficialmente em 1888, por meio da Lei Áurea, 193 anos após a sua morte.

- « Voltar